Especial

O Centenário de Gene Kelly

gene2Poucos atores alcançaram tão indiscutível sucesso através do seu talento, quanto o norte americano Gene Kelly (Pittsburgh, 23 de agosto de 1912 — Beverly Hills, 2 de fevereiro de 1996) na era de ouro de Hollywood, onde os musicais arrastavam multidões de pessoas aos cinemas, esse  dançarino, ator, cantor, diretor, produtor e coreógrafo contracenou com grandes estrelas da época, entre elas, Cyd Charisse, Fred Astaire, Donald O’Connor, Nicholas Brothers entre outros.

Dia 23 de agosto se tivesse vivo, Kelly completaria cem anos, seu legado filmográfico inclui clássicos como “Cantando na Chuva” (1952), “Marujos do Amor” (1945) e “Um dia em Nova York” (1949), e aquele que para muitos fãs é considerado o auge de sua obra “Um americano em Paris” (1951).

Se hoje homens na dança ainda causam certos comentários jocosos, imagine só ser um adolescente de colan no auge das décadas de vinte e trinta, com certeza isso não agradava, mas depois que Gene percebeu que um bom condutor na hora da dança aumentava em muitas vezes a chance de conquistar a parceira, a dança tornou-se uma grande aliada, e que aliada, seria uma das maiores responsáveis por tornar o garoto em um astro mundial, fama que se perpetuou na história do cinema.
Destacar-se como um grande cantor e dançarino na mesma época em que Fred Astaire ainda se fazia presente, não deveria ser nada fácil, mas, mesmo que transformados em rivais pela mídia, os dois por muitas vezes se mostraram mútuos admiradores. Isso acabou sendo traduzido em filme, numa parceria inesquecível e inusitada em “Ziegfeld Follies” (1946).
Era comum também se perguntar as damas que contracenavam com os dois, qual deles era o melhor, Cyd Charisse, proprietária das pernas mais famosas de Hollywood à época, com muita elegância respondeu “Astaire possui ritmo e coordenação impecáveis, além é claro de sua elegância”, mas acabou denunciando sua preferencia “Kelly é mais forte, quando ele ergue você, ELE ERGUE!”
 –
Uma outra frase que ficou popular na época e retrata bem o sentimento das tietes (hoje nossas avós) do ator: “Você dá seu coração por Fred Astaire, mas guarda seu corpo para Gene Kelly”. uuuii! [grifo do autor].
Para comemorar o centenário de Gene Kelly o @FrenesiCultural separou para você três dos mais importantes filmes da carreira do ator com links para downloads. Então se apresse antes que o FBI tire a gente do ar!
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s